Quick menu de navegação :

  1. Ir para o conteúdo
  2. Ir para o menu principal da secção
  3. Ir para a ferramenta de pesquisa
  4. Ir para o menu Ajuda
  5. Ir para o Módulo
  6. Vá para a lista de atalhos de teclado

Menu Ajuda :

  1. Sanofi Mundial |
     
  2. Sites Sanofi no Brasil |
     
  3. Sites do Grupo |
     
  4. Contato |
  5. Mapa do Site |
  6. Ajuda
  1. RSS
  2. Tamanho da fonte

    Reduzir Aumentar  
 
 

Tudo sobre a dengue

Conteúdo :

Tudo sobre a dengue

Lista de links diretos para as seções :
 

A DENGUE

DENGUE é uma palavra de origem africana (dengo), cujo significado todos nós conhecemos: dengoso, denguice, manha, manhoso etc. O nome foi dado à doença devido ao estado geral do paciente que, em função da febre e dor, fica com aparência de "dengoso".

Deve-se chamar a dengue ou o dengue?

A forma gramaticalmente correta é o dengue, mas a grafia a dengue já está consagrada pelo uso diário. No entanto, a forma mais correta é não criar o mosquito em casa.

 

O que é a dengue?

A dengue é uma doença causada por um vírus do Gênero arbovírus, da Família Flaviviridae, com uma série de conseqüências indesejáveis para o paciente. Existem 4 subtipos identificados de vírus da dengue: Den 1, Den 2 (ambos os mais comuns), Den 3 (raro) e Den 4 (ainda não descrito em nosso meio). Todos eles são perigosos, dependendo sempre de um estado imunológico mais debilitado do paciente.

De maneira geral, os vírus somente se reproduzem no interior das células e são muito resistentes quando estão no meio ambiente. Existem milhares de vírus já identificados pelos cientistas.

 

Como ocorre a transmissão da dengue?

A transmissão dá-se por intermédio da picada do mosquito Aedes aegypti, mais conhecido como o “mosquito da dengue”. Depois de picar uma pessoa doente, ele transmite o vírus da dengue para sua próxima vítima, ao picá-la.

A dengue não é transmitida a partir de contato direto com um doente ou com suas secreções, nem através de água ou alimentos.

Existe apenas uma forma de dengue?

Na maioria dos casos, a dengue tem uma evolução benigna. Mas é importante saber que existem dois tipos da doença:

  • dengue clássica: também chamada de tipo comum ou benigna, seus sintomas lembram os da gripe, não trazendo maiores danos à saúde. 
  • dengue hemorrágica: esta, porém, é muito perigosa. Se não for tratada a tempo, pode levar o paciente à morte.         
 

DENGUE CLÁSSICA

Quais são os principais sintomas da dengue clássica?

A dengue clássica costuma manifestar-se como se fosse uma gripe forte. Mas não se deixe enganar: principalmente se sua região estiver apresentando casos de dengue, fique ainda mais atento aos seguintes sintomas:

  • Febre alta 
  • Dor generalizada em todo o corpo 
  • Dor de cabeça 
  • Dor mais intensa atrás dos olhos e nas juntas 
  • Fraqueza 
  • Falta de apetite 
  • Náuseas e vômitos 
  • Muitas vezes, podem surgir manchas avermelhadas na pele, que podem lembrar a rubéola, acompanhadas de coceira         

A maioria dos pacientes apresenta dois ou três desses sintomas. Febre alta e dores são os mais freqüentes. Contudo, existe uma forma branda da dengue que se apresenta sem sintomas e só poderia ser identificada através de exames laboratoriais.

Veja como ocorre a transmissão da Dengue Clássica

A pessoa que teve febre amarela está protegida contra a dengue?

Não. Embora ambas as doenças sejam transmitidas pelo Aedes, os vírus são diferentes. Além disso, a febre amarela tem vacina que protege a pessoa por até 10 anos. Contra a dengue, ainda não há vacina.

DENGUE HEMORRÁGICA

E a dengue hemorrágica? Quais as diferenças?

Esta é a forma perigosa da dengue. Portanto, olho ainda mais aberto quanto aos sintomas comuns da dengue clássica e, caso surjam os sintomas abaixo, altamente sugestivos de dengue hemorrágica, procure imediatamente atendimento médico:

  • Dor abdominal 
  • Tosse, inflamação da garganta, falta de ar 
  • Tonturas ou desmaios 
  • Sangramento nas gengivas, na pele (manchas roxas) e em outros locais do corpo, assim como em locais de injeções. Nas fases mais avançadas, podem ocorrer vômitos e fezes com sangue e sangramento nasal
Atenção

 
Pode-se contrair a dengue hemorrágica diretamente, sem ter contraído a 
dengue clássica, dependendo do tipo de vírus contraído 
e da resistência do organismo.
 

Por que o vírus da dengue provoca sangramentos?

As plaquetas são estruturas do sangue cuja função é evitar os sangramentos (hemorragias). Os anticorpos produzidos pelo nosso organismo para combater o vírus da dengue são também capazes, principalmente após uma segunda infecção, de destruir as nossas próprias plaquetas. Nessas condições, o número de plaquetas no sangue diminui e, quando estão muito baixas (o normal é de 150 a 450 mil), podem ocorrer sangramentos.

 

O que fazer com um paciente com dengue hemorrágica?

Nunca espere para saber se a dengue é clássica ou hemorrágica. 
A espera pode significar a diferença entre a vida e a morte. Por isso, diante de qualquer suspeita de dengue (febre alta e repentina e dores em todo o corpo): 

  • Procure imediatamente atendimento médico 
  • Fique em repouso e beba bastante líquido 
  • Não use medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico ou derivados e fique atento para os medicamentos com vários compostos, pois um deles pode ser o ácido acetilsalicílico. LEIA ATENTAMENTE AS BULAS DOS MEDICAMENTOS e só use medicamentos receitados pelo seu médico! 
  • Na dúvida, evite qualquer tipo de analgésico ou antiinflamatório, antes de obter a orientação de seu médico!         
 

Não existe tratamento específico contra a dengue!

Veja como ocorre a transmissão da Dengue Hemorrágica

Todo paciente com dengue hemorrágica precisa de transfusão?

Nem sempre. A transfusão só é necessária se o número de plaquetas estiver abaixo de 50 mil.
 


Ilustrações e animações: Inside Mídia Interativa

Atualizado em: 02 de Abril de 2007