Sanofi e GSK unem forças em colaboração inédita para pesquisa de vacina contra o COVID-19

• Companhias combinarão tecnologias inovadoras para desenvolver uma vacina adjuvante para COVID-19
• Espera-se que a vacina candidata entre em testes clínicos na segunda metade de 2020 e, se bem-sucedida, será disponibilizada na segunda metade de 2021

Paris e Londres, 14 de abril de 2020 — Sanofi e GSK anunciam hoje que assinaram uma carta de intenção para desenvolver uma vacina adjuvante para COVID-19, usando tecnologias inovadoras de ambas as empresas, colaborando contra a atual pandemia.

A Sanofi contribuirá com seu antígeno proteína-S COVID-19, que é baseado em tecnologia de recombinação de DNA. Essa tecnologia tem produzido uma combinação genética exata em proteínas encontradas na superfície do vírus e a sequência do DNA que codifica esse antígeno tem sido combinada com o DNA da plataforma de expressão do baculovírus, a base do produto influenza recombinante licenciada nos EUA.

A GSK irá contribuir com sua comprovada tecnologia adjuvante de pandemia. O uso de um adjuvante pode ser particularmente importante numa situação de pandemia uma vez que pode reduzir o número de proteína da vacina requerida por dose, permitindo a produção de mais doses de vacina e, portanto, contribuindo com a proteção de mais pessoas.

“Enquanto o mundo enfrenta essa crise de saúde sem precedentes, é claro que nenhuma companhia pode seguir sozinha”, diz Paul Hudson, CEO da Sanofi. “É por isso que a Sanofi continua a complementar sua experiência e recursos com nossos pares, como a GSK, com o objetivo de criar e fornecer quantidades suficientes de vacinas que ajudarão a conter o vírus”.

“Essa colaboração junta duas das maiores empresas de vacinas do mundo”, diz Emma Walmsley, CEO da GSK. “Ao combinar nossas experiências científicas, tecnologias e capacidades, nós acreditamos que poderemos ajudar a acelerar o esforço global para desenvolvimento de uma vacina que proteja o máximo possível de pessoas da COVID-19”.

A combinação de um antígeno com base proteica com um adjuvante é bem estabelecida e usada em vacinas disponíveis atualmente. Um adjuvante é somado a algumas vacinas para aumentar a resposta imune e tem demonstrado que cria imunidade duradoura contra infecções mais fortes do que a vacina sozinha. Isso também pode aprimorar a probabilidade de fornecer uma vacina efetiva que possa ser produzida em escala.

As empresas pretendem iniciar a Fase I de testes clínicos na segunda metade de 2020 e, se bem-sucedida, sujeita a questões regulatórias, esperam concluir o desenvolvimento necessário para tê-la disponível até a segunda metade de 2021.

Como anunciado previamente pela Sanofi, o desenvolvimento de uma vacina candidata contra a COVID-19 com base recombinante tem sido apoiado por meio de financiamento e colaboração com a Autoridade Biomédica de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado (BARDA), parte do escritório da Secretaria de Assistência de Preparação e Resposta do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA. As companhias pretendem discutir o apoio de financiamento com outros governos e instituições globais priorizando o acesso mundial.

“Alianças estratégicas entre líderes da indústria de vacinas são essenciais para tornar a vacina contra o coronavírus disponível o quanto antes”, diz o diretor da BARDA, Rick A. Bright, Ph.D. “O desenvolvimento da vacina candidata adjuvante com base recombinante para a COVID-19 tem o potencial de diminuir a dose da vacina e fornece-la a um número maior de pessoas para acabar com essa pandemia e ajudar o mundo a estar melhor preparado ou até prevenir futuros surtos de coronavírus”.

As companhias formaram uma Força-Tarefa Conjunta, co-presidida por David Loew, chefe global de vacinas da Sanofi, e Roger Connor, presidente de vacinas da GSK. A força-tarefa procurará mobilizar recursos de ambas as empresas a fim de procurar por todas as oportunidades para acelerar o desenvolvimento da vacina candidata.

Considerando o desafio humanitário e financeiro extraordinários da pandemia, ambas as empresas acreditam que o acesso global a vacinas contra a COVID-19 é uma prioridade e estão comprometidas a fazerem uma vacina que seja desenvolvida acessível ao público e por mecanismos que ofereçam acesso justo para pessoas em todos os países.

Esses esforços marcam um objetivo das contribuições correntes da Sanofi e da GSK em ajudar na luta contra a COVID-19. As empresas entraram em um Acordo de Transferência de Material para permitir que elas comecem a trabalhar juntas imediatamente. Espera-se que os termos definitivos da colaboração sejam finalizados nas próximas semanas.

Sobre a GSK

Somos uma empresa global de saúde com foco em ciência e com um propósito especial de ajudar as pessoas a fazer mais, sentir-se melhor e viver mais. Temos três negócios globais que pesquisam, desenvolvem e fabricam medicamentos inovadores, vacinas e produtos de saúde. No Brasil, somos líderes em Vacinas, HIV e na área Respiratória. Nosso objetivo é ser uma das empresas de saúde mais inovadoras, confiáveis e com o melhor desempenho do mundo. Para mais informações, visite www.gsk.com.br.

Sobre a Sanofi

A Sanofi dedica-se a apoiar as pessoas ao longo de seus desafios de saúde. Somos uma companhia biofarmacêutica global com foco em saúde humana. Prevenimos doenças por meio de nossas vacinas e proporcionamos tratamentos inovadores para combater dor e aliviar sofrimento. Nós estamos ao lado dos poucos que convivem com doenças raras e dos milhões que lidam com doenças crônicas. Com mais de 100 mil pessoas em 100 países, a Sanofi está transformando inovação científica em soluções de cuidados com a saúde em todo o mundo. Sanofi, Empowering Life, uma aliada na jornada de saúde das pessoas.