A influência do estresse na Artrite Reumatoide



Como realmente há um impacto, o melhor a fazer é tentar ficar relax.

Justiça seja feita, o estresse, sozinho, não causa artrite reumatoide (AR). “Porém, acredita-se que ele atue de maneira secundária, favorecendo o aparecimento da AR em quem tem predisposição genética ou agravando os sintomas de pessoas com esse tipo de reumatismo”, diz o reumatologista Sergey Lerner*, professor do curso de medicina da Universidade Positivo, em Curitiba (PR). Fácil entender porque isso acontece: “O estresse compromete o equilíbrio do corpo como um todo, aí incluído o sistema imunológico. Isso abre uma brecha para que a artrite reumatoide se instale, já que ela faz com que a imunidade ataque as articulações, causando inflamação e dor nas juntas, por exemplo”, completa o médico.

Cuide-se

O doutor Sergey Lerneravisa: “Como o sistema imunológico reage de formas diferentes, pode ser que a pessoa não desenvolva ou agrave sua artrite logo após um episódio estressante. “Os sintomas podem aparecer depois de um mês ou serem estimulados por outros gatilhos, como o fumo e a obesidade. Para diminuir as chances disso acontecer, a recomendação é levar uma vida saudável, o que inclui praticar exercícios físicos regularmente, controlar o peso e fazer atividades que deixem você feliz, tranquilo e relaxado”, completa o professor.

 *CRM 10272 
 
As orientações a seguir se referem à interpretação da literatura médica atual e às principais recomendações de sociedades médicas. Essas informações não devem estimular a automedicação e, sob nenhuma hipótese, substituem a avaliação de seu médico de confiança. Ele é o único profissional habilitado para avaliar a sua saúde e indicar a melhor conduta para o seu caso.
Usar remédios sem o conhecimento do seu médico pode ser extremamente perigoso para sua saúde.