Artrite reumatoide e genética



O histórico familiar pesa, mas mesmo assim é possível se manter saudável; entenda.


“Quando se trata de artrite reumatoide, já é sabido que o gene transmissor desse tipo de reumatismo pode “pular” uma geração quando a anterior o desenvolveu e, mesmo que ele esteja presente, pode não se manifestar. Isso explica porque, em contrapartida, há quem não possua histórico familiar e ainda assim acaba o desenvolvendo, por conta de uma infecção, por exemplo”, esclarece a reumatologista Selma Merenlender*, presidente da Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro. “No momento, estamos vivendo uma epidemia de chikungunya, que aumenta exponencialmente o número de casos que evoluíram para a forma crônica de artrite semelhante à artrite reumatoide”, completa a médica.

Devido a essa roleta russa é que os especialistas recomendam a quem tem predisposição genética à artrite reumatoide redobrar a atenção aos sintomas. “Entre os mais comuns está a rigidez nas articulações no início do dia, o que dificulta realizar tarefas cotidianas. Outras manifestações são inchaço, vermelhidão e dor nas juntas dos joelhos, dos punhos, dos ombros, dos cotovelos e das mãos. Diante deles, é importante consultar um médico especialista o quanto antes”, lista a especialista.

Qualidade de vida


Segundo a doutora Selma Merenlender, para evitar sobrecarga nas articulações e prevenir atrofias ou contraturas musculares também é recomendado controlar o peso e praticar atividade física regularmente. “Somente na fase aguda é que indicamos exercícios de baixo impacto, como caminhada, hidroginástica, natação, ioga, pilates e bicicleta; depois, sugerimos musculação com carga mesmo”, completa a reumatologista.

*CRM 52.484252
 
As orientações a seguir se referem à interpretação da literatura médica atual e às principais recomendações de sociedades médicas. Essas informações não devem estimular a automedicação e, sob nenhuma hipótese, substituem a avaliação de seu médico de confiança. Ele é o único profissional habilitado para avaliar a sua saúde e indicar a melhor conduta para o seu caso.
Usar remédios sem o conhecimento do seu médico pode ser extremamente perigoso para sua saúde.